ASSOCIAÇÃO DOS PACIENTES DOADORES
E TRANSPLANTADOS RENAIS DE
SOROCABA E REGIÃO


Publicidade / Campanha - 468x60


     

  

SOBRE A TRANSDORESO  |  DIRETORIA   |   ESTATUTO SOCIAL  |  METAS E OBJETIVOS  |   DOAÇÃO  |  VOLUNTARIADOFALE CONOSCO   

CAPAOS RINS | MANUAIS DE AJUDA | SEUS DIREITOS | HEMODIÁLISE | ORIENTAÇÃO NUTRICIONAL | TRANSPLANTES | GLOSSÁRIO | FAQ |


Recomendações Nutricionais, de acordo com os estágios da Insuficiência Renal Crônica - IRC
(Fase não-dialítica ou Tratamento Conservador)

Segundo o Kidney Disease Outcome Initiative (DOQI), de 2002, a IRC é dividida em 5 (cinco) estágios, de acordo com a Taxa de Filtração Glomerular (TFG);

Estágio 1: TFG ³ (igual ou maior) a 90 mL/min/1,73m2:

- Nesta fase, a alimentação é normal e deve ser adequada e equilibrada para cada indivíduo, ou seja, deve-se controlar algumas doenças que poderão estar associadas, como:

1) Obesidade (necessário o controle do peso corporal através de alimentação adequada);

2) Pressão alta (evitar o consumo elevado do sal de adição e também dos alimentos ricos em sódio, como embutidos, enlatados e temperos prontos);

3) Diabetes Mellitus (controle adequado do açúcar do sangue, evitando-se os açúcares e doces e tendo uma alimentação equilibrada e fracionada);

4) Colesterol e triglicérides alterados (controle adequado do consumo de gordura e alimentos ricos neste nutriente);

5) Ácido úrico alterado (controle dos alimentos ricos em purina, substância derivada do elevado consumo de proteínas de origem animal).

Estágio 2: TFG entre 89 e 60 mL/min/1,73m2:

- Nesta fase, a alimentação é normal e deve ser adequada e equilibrada para cada indivíduo, deve-se também continuar controlando as doenças associadas, como mostrado anteriormente.

Estágio 3: TFG entre 59 e 30 mL/min/1,73m2:

- Nesta fase, a alimentação é normal e deve ser adequada e equilibrada para cada indivíduo, deve-se também continuar controlando as doenças associadas, como mostrado anteriormente.

Estágio 4: TFG entre 29 e 15 mL/min/1,73m2:

- Nesta fase, a alimentação requer maiores cuidados, e além do que foi mostrado anteriormente, existe a necessidade de um rígido controle da ingestão de proteínas, que não devem ser totalmente excluídas da alimentação, mas devem ser consumidas de acordo com as recomendações diárias estabelecidas para pacientes renais crônicos em tratamento conservador.

1) Para pacientes diabéticos com controle adequado do açúcar do sangue, a recomendação de proteínas é igual a 0,8 g/kg de peso desejável/dia.

2) Para pacientes não-diabéticos, a recomendação de proteína gira em torno de 0,6 g/kg de peso desejável/dia.

A quantidade de proteína a ser consumida varia de indivíduo para indivíduo.

Alimentos com elevado teor de proteínas:

- Carnes em geral: boi, frango, peixe, porco, etc;

- Leite e derivados do leite;

- Feijão, lentilha, grão de bico, ervilha e soja;

- Ovos.

Como dito anteriormente, estes alimentos não devem ser totalmente excluídos da alimentação, mas devem ser consumidos de acordo com uma quantidade adequada e controlada.

Além disso, com base nos exames laboratoriais é importante o controle do potássio e do fósforo séricos.


Alimentos com elevado teor de potássio:

- frutas, verduras e legumes;

- chocolate, amendoim, frutas secas, amêndoa, nozes, avelãs e castanhas;

- lentilha, feijão, ervilha, grão de bico e soja;

- pão integral, café solúvel, caldo de cana, suco concentrado de fruta, coco ralado e massa de tomate;


Alimentos com elevado teor de fósforo:

¬ Alimentos ricos em fósforo que devem ser consumidos nas quantidades recomendadas:

- carnes em geral: boi, frango, peixe e porco;

- leite e derivados de leite: queijo, iogurte, requeijão;

- ovo;

- feijão e outros “feijões”, como lentilha, grão de bico, ervilha e soja.


Alimentos ricos em fósforo que não devem ser consumidos:

- outras carnes: sardinha, atum, miúdos de frango, fígado de boi, lingüiça, salsicha, presunto, mortadela, salame;

- amendoim e preparações à base de amendoim, castanha de caju, nozes ou avelã;

- refrigerantes à base de cola (Coca-colaâ, Pepsi-colaâ);

- cerveja.

Estágio 5: TFG abaixo de 15 mL/min/1,73m2:

- Nesta fase, o indivíduo deve seguir rigorosamente “todas” as orientações citadas anteriormente, as quantidades recomendadas dos alimentos permitidos devem ser consumidas adequadamente e nenhum alimento deve ser totalmente excluído da alimentação.


Atenção:

Todos os alimentos devem ser consumidos dentro de uma quantidade adequada a cada indivíduo, cabe ao profissional nutricionista indicar as quantidades permitidas de acordo com as necessidades diárias de cada um, por isto na fase pré-dialítica ou tratamento conservador é muito importante o aconselhamento dietético para que não haja o consumo excessivo e/ou reduzido dos alimentos necessários ao bem estar do paciente.


Fonte:
Isabel Cristina de Araújo é Nutricionista especialista em Doenças Renais
CRN 3 – 10370
Instituto de Hemodiálise Sorocaba - IHS
Tel: (15) 3222-2485/ 3222-3090

Apoio:



 

 







 
 

   

 POLÍTICA DE PRIVACIDADE  | TERMOS E CONDIÇÕES DE USO | ADICIONAR AOS FAVORITOS!  |  INDIQUE ESTE SITE



Este site esta em conformidades com a
Resolução nº 097/2001 do Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo
( CREMESP )  que institui o Manual de Princípios Éticos para Sites de Medicina e Saúde.
Copyright © 2005:  TRANSDORESO -
ASSOCIAÇÃO DOS PACIENTES DOADORES E TRANSPLANTADOS RENAIS DE SOROCABA E REGIÃO
Produção e Criação 2005:

Todos os Direito Reservados